You Are Reading

0

Os quatro estilos de nado

Pronado quinta-feira, 11 de agosto de 2011 , , , , ,


(Por: Helbert Fernandes)

É fato que a natação é considerada um dos esportes mais completos que existe, sendo uma atividade física importante  para a saúde. Ao praticar este esporte, o nadador aciona vários músculos do corpo ao mesmo tempo, o que torna a natação um exercício eficiente para o condicionamento físico.

Mas você conhece todos os estilos de nado?

Oficialmente, existem quatro estilos de nado: nado crawl, nado costas, nado peito e nado golfinho (também conhecido como nado borboleta ).

Saiba um pouco mais sobre eles:


NADO CRAWL

O nado crawl é um dos mais praticados, geralmente é o primeiro nado que se aprende. É também o nado mais rápido. Neste estilo, o praticante se posiciona com a parte frontal do corpo voltada para o fundo da piscina. As pernas esticadas, semiflexionadas e os pés estendidos se movimentam como se estivessem dando chutes, alternando a perna esquerda e a direita repetidamente. Os braços também se movimentam alternadamente. Enquanto um braço está dentro da água, tracionando para provocar o movimento, o outro estará fora da água. A respiração é feita girando a cabeça (sem elevar) para o lado do braço que está fora da água. A respiração pode ser bilateral ou unilateral. Geralmente a respiração no nado crawl é padronizada:  Número de braçadas/respiração. Ex: 2/1, 3/1, 4/1... Quanto maior o número de braçadas antes de respirar, mais rápido será o nado.

NADO COSTAS

No nado costas, o nadador se posiciona com o corpo plano sobre a água, o dorso voltado para o fundo da piscina. A movimentação dos pés e pernas é semelhante à do crawl. Assim como ocorre no nado crawl, os braços revezam  alternadamente, ora dentro, ora fora d’água, como propulsores. Os braços estendidos à frente do ombro fazem o movimento passando próximos da orelha, alternadamente, a palma da mão virada para fora. A mão entra na água em movimento perpendicular, sendo o dedo mínimo o primeiro a entrar em contato com a água. O braço deve empurrar a água no sentido do quadril. A respiração é natural, já que o rosto do nadador estará fora d’água.

NADO PEITO

O nado peito é considerado o mais lento entre os estilos, de difícil coordenação, porém, é o mais cômodo para o nadador. O corpo do nadador deve ser mantido com os ombros paralelos à superfície da água. Os movimentos de pernas e braços, ao contrário dos nado crawl e nado costa, devem ser simultâneos e no mesmo plano horizontal. As mãos devem ser empurradas para frente e trazidas para trás na superfície ou abaixo. Os pés devem estar voltados para fora durante o movimento para trás. O rosto deve estar dentro d’água. O início do movimento é com as pernas totalmente estendidas. As pernas são trazidas simultaneamente para junto do corpo, com os joelhos dobrados e abertos, enquanto os braços se recolhem na altura do peito. Pernas são novamente jogadas para trás e os braços estendidos.  O movimento de perna no nado peito  é semelhante ao da rã, também conhecido como "chicotada". A respiração é feita no final da puxada do braço, com a cabeça erguida fora d’água.

NADO GOLFINHO (OU NADO BORBOLETA)

O nado golfinho sem dúvida é o que geralmente apresenta maior grau de dificuldade para execução, entre os quatro nados.  É o nado mais “pesado”.  Exige ao mesmo tempo força para empurrar a água e flexibilidade para o movimento de lançar os braços fora d’água.  Exige do nadador mais força para enfrentar a resistência da água. Neste nado, o corpo do nadador estará com a barriga voltada para o fundo da piscina. O movimento da perna é em ondulações, com as pernas alongadas e juntas, sem bater os pés (são duas pernadas por ciclo). Ambos os braços devem ser trazidos à frente simultaneamente sobre a água e depois levados para trás juntos, simultânea e simetricamente. O nadador pode respirar a cada ciclo ou a cada duas braçadas.

Referência: Cristine Kreuscher ; CDOF

0 comentários:

Postar um comentário

 
Personalizado por WebVenda